Sem querer me intrometer | Mariana Baptista

Resenha: Alem do Ceu e do Inferno | Danilo Vecchi



Título: Além do Céu e do Inferno
Autor: Danilo Vecchi
Editora: Novo Século
Páginas: 453
Avaliação: ★★
Cortesia do autor.





Natalie Zeniek nunca imaginou que, pouco antes de completar dezoito anos, teria sua vida completamente mudada. Após um incidente, dons sobrenaturais começaram a fazer parte da sua rotina, como o de enxergar os anjos e demônios que estavam em Polsher. O que Natalie não sabia é que o contato com um desses seres, Carsten, um jovem demônio caçador de anjos, que chamava atenção pela sua beleza, traria consequências irreparáveis, que afetaria sua família e todos que estavam a sua volta. Estar entre as forças do bem e do mal, era o seu último desejo, mesmo que seu coração falasse mais alto, e que sua própria vida estivesse em perigo, ela estava sendo guiada pelo desejo do seu coração. Em pouco tempo, Natalie se viu no meio de uma guerra que durava mais de 400 anos, onde anjos e arcanjos a protegiam, seres da escuridão a feriam e um demônio, que nem mesmo sabia o significado desse sentimento, a amava. Sem respostas sobre o que estava acontecendo, e até mesmo sobre o que ela era, Natalie via sua vida tomar um rumo diferente daquilo que planejou, talvez por consequências de suas escolhas, ou apenas por um propósito maior, escrito no mundo celeste. Esta história é o início de uma saga, que mostra que onde existe amor de verdade, nem mesmo o coração mais negro e cheio de maldade prevalece, nem que para isso, esse amor precise ir além do céu e do inferno. 

     Quando recebi o livro pelo correio, não pensei que ia gostar tanto. Tinha medo de a estória seguir um rumo muito previsível, mas me surpreendi com as reviravoltas que Danilo Vecchi conseguiu adicionar ao livro.

     Natalie estava perto de completar 18 anos quando presenciou o acontecimento de um crime em sua pacata cidade, Polsher.
     Aparentemente, a tragédia era apenas uma tentativa de roubo seguida pelo suicídio do assaltante, porém, naquele momento, Natalie conseguiu ver coisas que ninguém mais poderia.

- Ele matou um anjo - terminou Natalie e depois apagou novamente. Capítulo 2, pág. 31

     Após a tragédia, Polsher nunca mais foi a mesma, e a vida de Natalie também não. Enquanto estranhos crimes aconteciam em toda a cidade, a menina podia ver anjos e demônios espalhados pelas ruas. E como se isso já não fosse o suficiente para perturbar a mente de uma adolescente, Natalie passou, também, a conversar com pessoas mortas, inclusive seu pai, Laurence.

     Nesse ponto da estória, não há como duvidar que Natalie é especial, mas o que o leitor ainda não sabe é a proporção da importância da garota para o céu e também, estranhamente, para o inferno.
     O demônio mais temido e querido de todo o submundo, Carsten, é o primeiro a perceber que Natalie não é apenas uma humana comum. Os dois desenvolvem, um pelo outro, um sentimento muito profundo, que eu até arriscaria em chamar de amor se Carsten não fosse um demônio que nunca poderia ter acesso a um sentimento assim.

     Esse envolvimento dos dois desperta ódio em Victor e Katherine (principalmente nela!), demônios companheiros de Carsten, que passam a perseguir a garota a fim de conseguir com que o demônio que eles tanto admiravam volte a ser como era antes da chegada da menina.

O rapaz não podia negar: quando a via, toda aquela energia negativa era transformada em nada. O vazio dentro dele era preenchido por algo estranho, que o machucava por dentro. Essa dor jamais sentida não o fazia sofrer, mas seu corpo não a aceitava, e o rapaz não pretendia lutar contra ela. Capítulo 20, pág. 205

     Junto com as mudanças sobrenaturais que Natalie está sofrendo, acontecem também as mudanças naturais na vida de uma adolescente. A garota começa a trabalhar, faz novas amizades, torna-se mais independente e segura de si, e começa, aos poucos, a aceitar suas habilidades.

     A estória é repleta de batalhas, armadilhas, ataques e perseguições à Natalie. A vida da menina e de todos que ela ama está completamente ameaçada, e ela passa a temer por sua mãe, Dorah, seu irmão, Gabriel e seus amigos. 
     O único objetivo de Katherine e Victor é causar sofrimento à garota, e é isso que Além do Céu e do Inferno traz: as tentativas incansáveis de destruir Natalie.

     O universo criado por Danilo Vecchi é simplesmente fantástico. Os demônios e anjos não seguem o padrão que vemos por aí, pois o autor mostra que ambos os lados possuem suas regras e limitações.
     Além disso, Danilo desenvolveu os demônios de uma forma bastante inovadora. Cada ser das trevas tem sua própria habilidade específica, o que torna todos os combates da estória muito mais empolgantes.

     A narrativa em terceira pessoa faz com que possamos saber o que está acontecendo em diversos lugares diferentes, mesmo que os personagens principais não estejam envolvidos na cena. 
     Essa característica faz com que a estória seja muito bem explicada e não se torne desconexa em nenhum momento.

     Ao terminar a leitura, minha primeira reação foi querer saber quando o próximo livro da trilogia será lançado. Danilo soube exatamente como deixar os leitores sedentos pela continuação da estória, guardando diversos mistérios e deixando diversas situações, por enquanto, sem resolução.

     Mas se o livro é tão bom assim, por que apenas quatro estrelinhas? Infelizmente, a revisão da obra deixou um pouco a desejar. A repetição de palavras, ausência de outras e alguns erros de digitação eram bastante frequentes na leitura, embora não comprometessem o entendimento da estória.

     Indico Além do Céu e do Inferno para todos que, assim como eu, adoram uma estória fantástica totalmente nova e surpreendente. Tenho certeza que vocês vão adorar se aventurar por Polsher!

7 comentários:

  1. Oii Mari, não conhecia esse livro e faz um tempinho que não venho aqui, mil desculpas !!
    Gostei de tua resenha, mas achei um livro estranho, acho que não o leria rs

    ResponderExcluir
  2. Até hoje não gostei das séries de anjos, na verdade o único livro de anjos e demônios que gostei foi o nacional "A batalha do Apocalipse". Talvez outro nacional sobre anjos e demônios me conquiste. :D
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  3. Que bonito, também não achei que fosse gostar pela capa e título, sabia? Mas adorei sua resenha <3

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  4. Oiii..
    Não conhecia o livro, mas a estória parece ser super "agitada".
    Estou num momento mais "calma" e "romântica"; mas as vezes está na hora de trocar o gênero, rs!

    Beijos, Lu ✿
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. A história me interessou... amor supera qualquer coisa e surpreende até as pessoas que achamos que não tem coração.
    Pretendo ler!

    beijo
    http://criandorabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá! Vim te convidar para entrar para o meu grupo de blogueiros no facebook!Lá você pode conhecer novas pessoas, fazer amizades,deixar sua opinião, dicas, e claro... Divulgar seu blog,posts, e fazer o que bem entender(menos spam) Fique a vontade tá?Aguardo vocêpor lá, beijo grande ! Ah.. Segui seu blog.
    Link do grupo, clique e participe,♥ |
    Meu Blog (Conheça! ♥)
    Ps: Adorei seu blog, seguindo !:D

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o autor e nem o livro, parece ser muito bom! Nunca li nada do gênero, vou colocar esse livro na minha wishlist. ;)

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom. (@geekdebatom)

    ResponderExcluir

Deixe seu link para eu retribuir a visita :)
PS: Comentários ofensivos ou de divulgação serão ignorados.