Sem querer me intrometer | Mariana Baptista

Resenha: Poder | Sarah Pinborough



Título: Poder
Terceiro livro da saga Encantadas
Original: Beauty
Autora: Sarah Pinborough
Editora: Única
Páginas: 223
Avaliação: ★★★★ (4/5)


Acordar uma princesa pode ser letal. Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos! Quando um príncipe mimado é enviado pelo seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, ninguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos foram cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que tipo de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes? E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder... Poder é o terceiro volume da trilogia Encantadas, e traz como história principal o conto da Bela Adormecida. Porém, esqueça os clichês tradicionais e se entregue a uma nova visão dos contos de fadas, em que heróis e anti-heróis precisam se unir para não perecerem à beleza superficial de princesas e rainhas egocêntricas e aos príncipes em busca de aventuras.

     Essa resenha pode conter spoiler dos primeiros livros da série. Então se você ainda não leu Veneno e Feitiço, não fique bravo comigo! (clique aqui para ver a resenha de Veneno ou aqui para ver a resenha de Feitiço)

     Logo aqui, no início da resenha, eu dou uma dica aos leitores que procuram em Poder todas as respostas para as situações que ficaram em aberto nos dois livros anteriores da saga: Cuidado! Elas podem não vir — pelo menos, não de forma rápida e explícita — do jeito que você provavelmente está esperando! 

     Como um todo, a estória da saga Encantadas dá voltas e mais voltas e, como já era de se esperar, algumas delas podem formar grandes nós que vão requerer do leitor um pouco de paciência, atenção e explicação para serem desfeitos. Então não comece esse livro muito sedento por resoluções dos volumes anteriores, por que não é bem por aí...

Acordar uma princesa pode ser letal.

     Em Poder, conhecemos um rei bastante preocupado com a vida libertina que seu filho, o único herdeiro do trono, anda levando. Tentando transformar o príncipe em um homem completo, seu pai ordena a ele que embarque em uma aventura atrás de um reino lendário e perdido, onde acredita-se haver muitas riquezas e territórios para conquista.
     Para proteger seu filho mimado dos reais perigos da floresta — os quais ele não está nem um pouco adaptado —, o rei atribui a um caçador do reino a função de o acompanhar em sua busca.

     No caminho para reino perdido, o príncipe e o caçador conhecem Petra, uma jovem de capuz vermelho que vive no meio da floresta com sua avó (acho que todos vocês fizeram uma ligação nesse momento, né mesmo?). A menina, fascinada por um uivo distante que houve através do muro que possivelmente separa a floresta do reino perdido procurado pelos homens, acaba juntando-se a eles na jornada.

Eles formavam um trio estranho: o príncipe com sua aventura e a necessidade de um final de conto de fadas, o caçador que estava com ele obviamente por obrigação, e por fim ela [Petra], a garota da floresta, atraída por um som raro, que deveria aterrorizá-la em vez de atraí-la. Capítulo 7, p. 98

     Ao chegar ao seu destino, o grupo logo percebe que nada é tão simples quanto parece: O reino, na verdade, está amaldiçoado e encontra-se totalmente adormecido a quase cem anos. Porém, com o despertar de sua rainha, Bela, tudo volta ao normal e é possível ao leitor começar a entender o porquê aquela maldição tão cruel havia sido lançada à um reino tão pacífico e uma rainha tão doce.

     E mais uma vez, como de costume na saga Encantadas, nada é o que parece ser.

     Com um final bem mais previsível do que o dos livros anteriores, Poder me envolveu até a última página, mas não me surpreendeu. Muitos pontos que eu jurava que seriam abordados nesse último volume da trilogia não foram nem se quer citados e vários mistérios dos livros anteriores ficaram dependentes da boa dedução do leitor, não recebendo resolução explícita.

     Ainda sim, o livro fez um bom encerramento da saga, misturando muitos outros contos clássicos (como Rapunzel, Bela e a Fera, Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, Rumpelstiltskin e etc) no universo criado por Sarah PinboroughCom cenas fortes e marcantes, Poder quebra de uma vez por todas o esteriótipo de personagem "fofinho" que nos acostumamos a encontrar em contos de fadas. Missão cumprida.

     E ah... Aproveito o espaço para parabenizar a Editora Única pela publicação nacional da saga. O trabalho gráfico e de tradução/revisão dos três livros estava impecável! Além disso, Poder traz nas últimas páginas uma entrevista interessantíssima com a autora. Vale a pena conferir.

4 comentários:

  1. Pois é, minha vontade também é de ter uma estante que pegue uma parede inteira, mas me falta espaço aqui em casa :(
    Ainda não li nenhum dos três livros, mas pelo que vi pela resenha parece ser bem interessante a história. Eu acho interessante isso de pegar um conto de fadas e dar um toque diferente do convencional, vou adicionar na minha lista de leitura :D
    Obrigada pela visita.
    Letters in Wind

    ResponderExcluir
  2. Li apenas o inicio e o final da resenha, já que você informou que poderiam haver spoilers.
    Bem, eu fico contente com essa quebra de paradigmas que a saga trouxe. Não sabia que os livros se conectavam de alguma forma, pensei que cada livro tinha um inicio e um fim.. bem, vou ter que ler para saber como isso soa para mim.

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum livro da saga, mas tenho vontade. Acho a ideia da editora de dá lugar a história que já conhecemos serem alteradas, e apresentadas a nós de uma forma totalmente nova e ainda assim mágica muito inovador. Gostei de sua resenha, quero ler, não só este mais os demais da saga.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Deixe seu link para eu retribuir a visita :)
PS: Comentários ofensivos ou de divulgação serão ignorados.